Opinião de doutores da Igreja sobre a Mãe de Deus.

“Maria, pelo fato de ser Mãe de Deus, possui uma dignidade infinita, devido a suas relações com Deus, que é o bem infinito” (São Tomás de Aquino).

“Ser Mãe de Deus é uma graça tal, que Deus não pode conceder outra maior. Poderia criar um mundo e um céu maiores, porém fazer uma mãe maior que a Mãe de Deus é, mesmo para Ele, coisa impossível” (Conrado da Saxônia).

A Igreja Católica com todas as suas homenagens (templos, festas, cânticos, flores, respeito, confiança, amor), não elevou tão alto a Virgem, como o fez o Evangelho, com aquelas palavras tão belas e simples, mas tão ricas e eloquentes: Maria, da qual nasceu Jesus que se chama Cristo [Mt 1, 16] (cf Frei Monsabré).

(Pequeno Ofício vol I p 340-341)

“Se a Pessoa de Jesus Cristo é única, e esta é divina, sem dúvida alguma Maria deve ser chamada não somente Mãe de Cristo homem, mas Mãe de Deus, Theotókos” (Papa Pio XI).

“A Virgem Maria, sim, é Mãe de Deus porque seu Filho, Cristo, é Deus” (Concílio de Éfeso, ano 431).

Você sabia que pode fazer parte de nossa Missão? Ajude-nos a evangelizar. Clique aqui e saiba mais: https://salvaimerainha.org.br/doar/


Ajude-nos a evangelizar: Quero Ajudar!

Faça parte desta evangelização digital: Quero me Cadastrar!

Coloque seu nome no Coração de Maria!