Há muito deveria ter lhe enviado esta correspondência que leva o meu melhor agradecimento pela bela imagem de Nossa Senhora de Fátima que o senhor me enviou.

Na hora em que eu recebi o envelope do carteiro eu estava um tanto desesperado em razão do falecimento de minha esposa, com quem estava casado há sessenta anos. No momento em que abri o envelope me deparei com a imagem da Santa, com aquele olhar penetrante, como a me dizer: “Filho, te acalma, pois se o Senhor chamou a tua esposa, é porque Ele achou que ela estava sofrendo demais na UTI”. Isto me causou um poderoso efeito tranquilizante, pois imediatamente parei de chorar e uma paz milagrosa me envolveu.

Agora, todas as noites ao deitar, e pelas manhãs ao levantar, vou até a imagem, agradeço pelo dia e pela noite e peço a bênção para mim e por toda a família, não me cansando de ver o meu nome escrito no centro do seu Coração.

Padre, mais uma vez, muito obrigado pelo belíssimo presente.