Gênesis 25

1 – Abraão tomou outra mulher, chamada Cetura,

2 – a qual lhe deu à luz Zamrã, Jecsã, Madã, Madiã, Jesboc e Sué.

3 – Jecsã gerou Saba e Dadã (dos quais foram filhos os assurim, os latussim e os laomim).

4 – Os filhos de Madiã foram Efa, Ofer, Henoc, Abida e Eldaa. Estes foram todos os filhos de Cetura.

5 – Abraão deu todos os seus bens a Isaac.

6 – Quanto aos filhos de suas concubinas, só lhes deu presentes, e despediu-os, ainda vivo, mandando-os para longe de seu filho Isaac, para a terra do oriente.

7 – Eis a duração da vida de Abraão: Ele viveu cento e setenta e cinco anos,

8 – e entregou sua alma, morrendo numa ditosa velhice, em idade avançada e cheio de dias, e foi unir-se aos seus.

9 – Isaac e Ismael, seus filhos, enterraram-no na caverna de Macpela, situada na terra de Efrom, filho de Seor, o hiteu, defronte de Mambré,

10 – a terra que Abraão tinha comprado aos filhos de Het. É lá que ele foi enterrado, com Sara, sua mulher.

11 – Depois de sua morte, Deus abençoou seu filho Isaac, que habitava perto do poço de Lacai-Roi.

12 – Eis a descendência de Ismael, filho que Agar, a egípcia, escrava de Sara, dera à luz a Abraão.

13 – Estes são os nomes dos filhos de Ismael, segundo sua ordem de nascimento: o primogênito de Ismael, Nebaiot em seguida, Cedar, Adbeel, Mabsã,

14 – Masma, Duma, Massa,

15 – Hadad, Tema, Jetur, Nafis e Cedma.

16 – Tais são os filhos de Ismael, e estes são os seus nomes segundo suas cidades e seus respectivos acampamentos, doze chefes de suas tribos.

17 – A duração da vida de Ismael foi de cento e trinta e sete anos, e depois ele entregou sua alma, e foi unir-se aos seus.

18 – Seus filhos habitaram desde Hevila até Sur, que se encontra defronte do Egito, na direção da Assíria. Ele se instalou assim em frente de todos os seus irmãos.

19 – Eis a história de Isaac, filho de Abraão.

20 – Abraão gerou Isaac. Isaac tinha a idade de quarenta anos quando se casou com Rebeca, filha de Batuel, o arameu, de Padã-Arã, e irmã de Labão, o arameu.

21 – Isaac rogou ao Senhor por sua mulher, que era estéril. O Senhor ouviu-o e Rebeca, sua mulher, concebeu.

22 – Como as crianças lutassem no seu ventre, ela disse: “Se assim é, por que me acontece isso?” E ela foi consultar o Senhor,

23 – que lhe respondeu: “Tens duas nações no teu ventre dois povos se dividirão ao sair de tuas entranhas. Um povo vencerá o outro, e o mais velho servirá ao mais novo.”

24 – Chegado o tempo em que ela devia dar à luz, eis que trazia dois gêmeos no seu ventre.

25 – O que saiu primeiro era vermelho, e todo peludo como um manto de peles, e chamaram-no Esaú. Saiu em seguida o seu irmão, segurando pela mão o calcanhar de Esaú, e deram-lhe o nome de Jacó.

26 – Isaac tinha sessenta anos quando eles vieram ao mundo.

27 – Os meninos cresceram. Esaú tornou-se um hábil caçador, um homem do campo, enquanto Jacó era um homem pacífico, que morava na tenda.

28 – Isaac preferia Esaú, porque gostava de caça Rebeca, porém, se afeiçoou mais a Jacó.

29 – Um dia em que Jacó preparava um guisado, voltando Esaú fatigado do campo,

30 – disse-lhe: “Deixa-me comer um pouco dessa coisa vermelha, porque estou muito cansado.” (É por isso que lhe puseram o nome a Esaú, Edom.)

31 – Jacó respondeu-lhe: “Vende-me primeiro o teu direito de primogenitura.”

32 – “Morro de fome, que me importa o meu direito de primogenitura?”

33 – “Jura-mo, pois, agora mesmo”, tornou Jacó. Esaú jurou e vendeu o seu direito de primogenitura a Jacó.

34 – Este deu-lhe pão e um prato de lentilhas. Esaú comeu, bebeu, depois se levantou e partiu. Foi assim que Esaú desprezou o seu direito de primogenitura.

Baixe o App Salve Maria! para Android ou IOS e tenha a Bíblia, a Liturgia Diária, o Santo do dia, livro de orações e muito mais, na palma de sua mão. CLIQUE AQUI!

Você já nos acompanha nas redes socias? Siga-nos no Facebook, no Instagram e também o nosso canal no Youtube.