Livro de Judite

Aqui você tem os capítulos do Livro de Judite para que possa ler e meditar!

Se você desejar voltar ao menu da Bíblia clique aqui!

Judite 1

e número de nações. Ele edificou uma fortaleza de pedras polidas, à qual deu o…

Leia Mais


Judite 2

segundo dia do primeiro mês, foi tomada na casa de Nabucodonosor, rei dos…

Leia Mais


Judite 3

as as províncias, da Síria, da Mesopotâmia, da Síria de Sobal, da Líbia e da…

Leia Mais


Judite 4

os com a aproximação (de Holofernes). 2 - O medo e o terror apoderaram-se…

Leia Mais


Judite 5

que os israelitas se dispunham à resistência e que haviam bloqueado as…

Leia Mais


Judite 6

ior: 2 - Já que nos predisseste que a nação de Israel será defendida por seu…

Leia Mais


Judite 7

massem de assalto Betúlia. 2 - Havia cento e vinte mil soldados de infantaria e…

Leia Mais


Judite 8

de Merari, filho de Idox, filho de José, filho de Ozias, filho de Elai, filho…

Leia Mais


Judite 9

seu cilício, cobriu a cabeça com cinzas e, prostrando-se diante do Senhor, orou…

Leia Mais


Judite 10

e estava prostrada diante do Senhor. 2 - Chamou a sua criada, desceu à sua…

Leia Mais


Judite 11

teu coração, pois nunca fiz mal algum a quem estivesse pronto a servir o rei…

Leia Mais


Judite 12

ouros, ordenando-lhe que ficasse ali, e regulou o que se lhe devia dar de sua…

Leia Mais


Judite 13

posentos. Vagao fechou as portas do quarto e foi-se. 2 - Estavam todos…

Leia Mais


Judite 14

ai esta cabeça no alto de nossas muralhas. 2 - Quando o sol se levantar, tome…

Leia Mais


Judite 15

capitado, perderam a razão e o conselho. Agitados pelo espanto e pelo terror,…

Leia Mais


Judite 16

meu Deus com tamborins, cantai ao Senhor com címbalos. Entoai-lhe salmos e…

Leia Mais


O que dizer do Livro de Judite?

Judite é um dos livros deuterocanônicos do Antigo Testamento da Bíblia Católica. Considerado um livro apócrifo na visão protestante, possui 16 capítulos. Vem depois do livro de Tobias e antes do livro de Ester.

A Edição Pastoral da Bíblia sustenta que trata-se de uma história fictícia composta para encorajar o povo a resistir e lutar, escrita provavelmente em meados do século II a.C., durante a resistência dos Macabeus ou logo após. O livro apresenta a situação difícil do povo, oprimido por uma grande potência. Por trás de Nabucodonosor II e seu império, podemos entrever a figura de qualquer dominador com seu sistema de opressão.

De acordo com a Jewish Encyclopedia, o autor do livro demonstra farto conhecimento da geografia mundial e das escrituras, no entanto ele comete o erro crasso de iniciar a história dizendo que ela se passa no décimo-segundo ano de Nabucodonosor, rei dos assírios em Nínive, e em uma época depois do retorno dos judeus do exílio; isto seria uma forma de dizer ao leitor que o livro é ficção, e não história.

Por outro lado, a Tradução Ecumênica da Bíblia sustenta que o livro teria sido escrito no final do século II a.C. ou mais tarde, e que se baseia em fatos reais que teriam ocorrido durante a dominação persa, trata-se de um Midrash, no qual um núcleo que pode ser real é tratado com muita liberdade, amplificado por novos episódios fictícios, fecundado por alusões a textos bíblicos. Sendo que no caso do Livro de Judite cogita-se que o autor teria se inspirado: na astúcia de Tamar (Gn 38), no assassinato de Eglon por Ehud (Jz 3:12-30), e de Siserá por Iael (Jz 4-Jz 5), no combate entre David e Golias (I Sm 17), na intervenção de Abigáil junto a David, entre outros [5].

De acordo com James Ussher, os eventos descritos no livro ocorreram nos anos 657 a.C. e 656 a.C. Ussher interpreta Nabucodonosor, citado neste livro, como um nome genérico usado para os reis da Babilônia, e identifica o rei da Assíria e da Babilônia como sendo Saosduchinus, que governou a Assíria e a Babilônia por vinte anos, a partir de 668 a.C.

Siga-nos na Evangelização

Se deseja acompanhar nossas campanhas de evangelização e de caridade siga nosso site, nosso Facebook, o Instagram e também o Youtube.